ATIVISMO ECOLÓGICO

 

Proferindo conferência em 05-06-1988 na Sessão Solene do Dia Internacional do Meio Ambiente na Câmara Municipal de São Bernardo do Campo (SP). À minha esquerda está Cláudio Mareti, ambientalista veterano do Estado de São paulo, e à direita Wagner Lino Alves, sindicalista com larga atuação política no Grande ABC.

 

Minha atuação no ambientalismo justificou ter sido arrolado em enquête do CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise de Planejamento), realizada em 2004, como um dos ambientalistas históricos do Estado de São Paulo.

Ressalvo que esta associação de longa data com o movimento ecológico foi regrada tanto pela participação em mobilizações sociais, quanto em entidades, orgãos governamentais e no espaço acadêmico.

No que diz respeito à elaboração de textos, quesito no qual detenho ampla jurisprudência, tenho ainda hoje nos meus arquivos o que talvez seja o primeiro material escrito que elaborei sobre a questão ambiental.

Trata-se de um pequeno texto para debate em sala de aula cujo título é justamente Ativismo Ecológico. Datado de 1980, foi elaborado para a Escola de Ensino Supletivo Papi (localizada no bairro da Vila Prudente na capital paulista), na qual exerci o magistério entre 1980 e 1982.

É um pequeno material escrito para a sexta série do primeiro grau polemizando algumas questões relacionadas com a percepção pública do ambientalismo.

Ativismo Ecológico evidencia o modo pelo qual no final dos anos 80 estava caracterizada a discussão relacionada com o meio ambiente. Contudo, já indica algumas pistas de discussão, dentre as quais o relacionamento entre meio ambiente e sociedade e o caráter contraditório que governa as relações entre o homem e a natureza.

Constituem temas que mais adiante iria explorar exaustivamente em inúmeros textos, livros e papers.

 

 

 

O teor integral do texto publicado pode ser acessado no link abaixo. 
Clique aqui para fazer o download do arquivo em PDF


Joomla Templates by Joomla51.com